A passagem do Pe. Gabriel Malagrida por Piracuruca

A relação do Pe. Gabriel Malagrida (nasceu em 1689 - Itália / morreu em 1761 - Portugal) com Piracuruca-PI está documenta em alguns textos pesquisados por mim no início dos anos 2000.


Segundo os textos, ele é um personagem importante para a cidade, tendo participação primordial na construção da histórica Igreja de Nossa Senhora do Carmo, na primeira metade do século 1700.

No texto extraído do endereço:
web http://www2.correioweb.com.br/hotsites/500anos/malagrida/malagrida2.htm
(hoje não está mais online). Registra que: por ser um personagem importante para a história do Brasil, um grupo de pesquisadores em 1999 percorreu as trilhas antes desbravadas pelo Padre, inclusive Piracuruca, segue o trecho, referente a Piracuruca, que contém no texto:

(Primeira longa parada: Piracuruca, no norte do Piauí. ‘‘Servia de igreja aí uma vil casa de farinha com quatro papéis mal pintados por cima, cheia de morcegos. Eu mesmo dei a idéia de construir grandiosa igreja. Todos ofereceram suas esmolas’’, conta Malagrida numa carta mandada ao Bisbo do Algarve, em Portugal.)

Já na biografia extraída do endereço http://www.usinadeletras.com.br/ (texto hoje não mais online). Diz que:

"Em 1721 veio para o Brasil, ficando inicialmente na Missão do Maranhão. Posteriormente, em 11 de outubro de 1723, foi nomeado como pregador do Colégio do Pará. Pouco depois, retornou ao Maranhão, na qualidade de Reitor da Missão Jesuítica dos Tabajaras. De 1728 a 1735, dividia-se entre o Maranhão e o Piauí...Na sua estada em Piracuruca pediu esmolas e mobilizou a comunidade da região para ajudar aos Irmãos Dantas a concluir a Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Terminou seus dias executado pela Inquisição."

Penso que cabe aqui uma pesquisa mais aprofundada sobre a real influência do Pe. Gabriel Malagrida na construção do Templo de N. S. do Carmo e também do seu relacionamento com os Irmãos Dantas.

Senador Gervásio de Brito Passos

Gervásio de Brito Passos (23/06/1837 - 07/02/1923), piracuruquense, ocupou os cargos de Vereador, Presidente da Câmara Municipal, Deputado Provincial em cinco legislaturas na monarquia, Deputado Estadual em quatro legislaturas na república, Presidente da Câmara dos Deputados em uma legislatura, Coronel Comandante Superior da Guarda Nacional e Senador da República onde recebeu a homenagem de Cavaleiro da Ordem da Rosa.

Desprendeu grandes esforços para a construção do ramal ferroviário Teresina - Porto de Amarração.

Foi conteporâneo de Rui Barbosa no Senado Federal, no anedotário político do Senador Gervásio, entre outros fatos, conta-se que, certa feita, ele aparteou seu colega Rui Barbosa. Surpreendido com aquela "ousadia", o grande tribuno baiano teria exclamado: "Ora vejam só! Fiat lux!" E Gervásio, ironicamente, teria gritado bem alto: "Ora, mestre Rui, não vejo vantagem! Isto é latim de caixa de fósforos!...".(Fonte: Augusto Brito)

Antônia Arêa Leão: A primeira Miss Piauí

Antônia Arêa Leão foi a primeira miss Piauí, em 1929. Nascida na localidade Taboca, berço da família Arêa Leão, era muito bonita e educada e, segundo dizem, tinha tudo para ser eleita Miss Brasil, não fora um erro na rota e com isso chegou ao Rio de Janeiro no dia seguinte ao concurso. 

1 miss piaui antonia area leo acervo  apl1929.jpg - 30.31 KB
ANTÔNIA ARÊA LEÃO. ACERVO APL, 1929.

Eleita a primeira miss Piauí, Antônia, fora orientada que deveria viajar para disputar o concurso de Miss Brasil que seria realizado no Rio de Janeiro. Tudo organizado, Toinha, como era carinhosamente conhecida, atravessou o rio Parnaíba em canoa. Pegou o trem em Timon para São Luís, capital do Maranhão. Chegando em São Luís, embarcou em um navio, que primeiro passou em Belém. Houve alguns problemas e a embarcação só chegou ao Rio de Janeiro no dia seguinte ao concurso. Com isso nossa representante não pôde disputar o concurso de Miss Brasil. Ela perdeu o concurso, mas ficou bem conhecida pelo esforço pra chegar até o local do concurso.

Segundo Daslan Melo Lima, que possui a foto abaixo, a mesma está marcada com carimbo atrás que atribui a autoria a Ferreira Junior, fotógrafo com endereço na Rua 13 de Maio, 17,  Rio de Janeiro, adquirida em um antiquário. As duas jovens sentadas são  Miss Rio Grande do Sul, trajando roupa escura, e Miss Piauí, usando roupa clara. 


NA FOTO DE 26 DE ABRIL DE 1929, COM VÁRIAS PESSOAS, A MISS RIO GRANDE DO SUL, BILA ORTIZ (1) E ANTÔNIA AREA LEÃO (2).

Leia mais: Antônia Arêa Leão: A primeira Miss Piauí

Personagens

Pessoas e grupos que se destacam ou se destacaram no Estado.

www.000webhost.com