Piracuruca na revolta dos Balaios

Quando a revolta dos Balaios, originária do Maranhão, explodiu sua ação guerrilheira para as terras do Piauí, a vila de Piracuruca esteve por diversas vezes sob ameaça de invasão. Nada de se estranhar, pois as insatisfações políticas varriam o país de todos os lados. O Piauí e o Maranhão, não só por serem Províncias limítrofes, compartilhavam dos mesmos descontentamentos. Aproveitando-se do momento, os rebeldes maranhenses espalharam sua influência por terras piauienses. 

Após algum tempo de luta, os objetivos revolucionários haviam-se subvertido para a prática do banditismo e ações de saqueadores. 

Os guerrilheiros de Manuel dos Anjos, "O Balaio", uniu-se ao bando do negro Cosme Bento das Chagas, que se auto-intitulava "Imperador e Tutor das Liberdades Bem-ti-vis". O termo Bem-ti-vis popularizou-se como apelido do Partido Liberal, que fazia oposição ao Partido Conservador no Maranhão. 

Em julho de 1839, a situação de Piracuruca era melindrosa. Havia quem abertamente apoiasse os acontecimentos do Maranhão, chegando mesmo a ser necessária a presença do prefeito de Parnaíba, José Francisco de Miranda Osório, para acalmar os ânimos dos muitos simpatizantes do movimento balaio. "Muito contribuiu para esta simpatia acontecer a passagem por aqui, algumas vezes, dos maiores líderes do movimento guerrilheiro: Raimundo Gomes, o chefe supremo dos balaios e Antônio José de Lima Pedregulho, seu braço direito". Anísio Britto (Páginas Piauyenses, 1928). 


CEMITÉRIO DOS BEM-TI-VIS
 

Uma quantidade considerável de balaios aquartelou-se na localidade Frecheira da Lama, naquele tempo extensão da vila de Piracuruca. E ali fizeram um quartel general. 

Um bando de "bem-te-vis" ocupou, em setembro de 1839, a sede da fazenda Bebedouro, distante sete léguas da sede da vila de Piracuruca e dali pretendia invadi-la. 

"A ação destemosa de um Batalhão de militares e voluntários sob o comando do Major Joaquim Ribeiro evitou o desfecho daquele plano. Os "bem-te-vis" foram cercados e combatidos com cerrado tiroteio. Na oportunidade, faleceram quinze combatentes de identidade ignorada. Seus corpos foram sepultados em vala comum, próximo onde hoje é o sítio Limoeiro" (Propriedade do Sr. José Carvalho) Jureni Machado (Apontamentos Históricos da Piracuruca). O local do Cemitério Balaio esteve ignorado durante muitos anos, até ser redescoberto recentemente. 

Após a batalha de Bebedouro, o Major Joaquim Ribeiro foi destituído de suas funções, por suspeita de colaboração com a fuga de alguns balaios. O mesmo destino foi reservado ao prefeito da Vila, Albino Borges Leal, também suspeito de corporativismo. Albino foi substituído pelo seu vice-prefeito, José Rodrigues Miranda. Anísio Britto (Município de Piracuruca, 1922). 

Por medida de segurança, o Tenente Coronel Roberto Vieira Passos, em 23 de novembro de 1839, foi nomeado comandante militar para a vila de Piracuruca, fazendo nessa ocasião uma declaração: "O objetivo é seguir e de perto qualquer movimento guerrilheiro´. (...) Um contingente composto de 409 praças, sob o Comando do Tenente Coronel Vieira Passos, aqui foi sediado". (A mesma fonte). 

Se não foram bandidos na exata significação do vocábulo, foram vítimas de uma aventura inglória e da anarquia política, no caso da Regência de Araújo Lima (1839 _ 1840). 

Era o vigário da freguesia o lendário padre José Monteiro de Sá Palácio, que encarregou-se de manter a ordem e também defender a Vila. Transformou a igreja de N. Sra. do Carmo no local de resistência e segurança da população. Para lá foram conduzidas as crianças, as mulheres e os velhos, à espera do final dos combates. ( A mesma fonte). 

Padre Sá Palácio vivia maritalmente com uma senhora, com quem teve um filho, Cesáreo Joaquim Monteiro de Sá Palácio, nascido em 1835 e foi ele o herdeiro de seus bens. (Inventário do Pe. Sá Palácio, Cartório do Segundo Ofício, Piracuruca - PI). 

Raramente um padre assumia a paternidade de um filho. Não foi este o caso de Cesáreo. Na maioria das vezes, os frutos da união dos padres com alguém eram assumidos como afilhados. Em outros casos, conhecidos por "filhos de sacristias". 

Anísio Britto, falando sobre o Pe. Sá Palácio (Município de Piracuruca, 1922) "Ocupou freqüentes vezes o cargo de conselheiro municipal, foi deputado provincial, deputado geral". Deputado provincial corresponde hoje a deputado estadual e deputado geral a deputado federal. 

A revolta dos balaios teve em Piracuruca o seu primeiro e grande desmoronamento. A partir daquele enfrentamento, as ações guerrilheiras, interiorizadas no Maranhão, prosseguiram até serem aniquiladas pela ação do duque de Caxias. 

As autoridades nos devem a construção de um marco histórico épico para preservar a memória de um tempo de contradições humanas e políticas que não deve ser esquecido pelas gerações que se sucederão.

Fonte: Livro Remexendo o Baú - Maria do Carmo Fortes de Britto

www.000webhost.com