Print Friendly, PDF & Email
Print Friendly, PDF & Email

O litoral do Piauí é o menor do Brasil, com apenas 66 km de extensão, um pequeno risco no mapa, mas que se destaca por sua extrema diversidade e beleza com praias, dunas, lagoas, mar de águas cristalinas, lugar muito procurado por praticantes de surf e kitesurf, devido às condições de vento e mar, propícios para estes esportes [1]. Também é atraído por quem simplesmente quer tranquilidade e uma ótima culinária, é um dois poucos litorais do Brasil que ainda preserva grande parte do seu ecossistema e biodiversidade.

Com localização privilegiada, entre os estados do Ceará e Maranhão, o litoral do Piauí está no centro de um dos mais belos roteiros turísticos do Brasil, a Rota das Emoções (Fig.1); muita aventura, praia e ecoturismo em uma tripla dose de emoções envolvendo paraísos naturais como o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional de Jericoacoara (CE) [2].


FIGURA 1 - MAPA DA ROTA DAS EMOÇÕES
Fonte: http://salaorotadasemocoes.tur.br/o-que-e-rota-das-emocoes/

 

Quatro municípios compõe o litoral do Piauí, são eles: Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia [3]. E é nesse último que vive um ilustre morador, o peixe-boi-marinho; tivemos o privilégio de conhecê-lo em seu habitat, com toda certeza foi uma experiência valorosa e inesquecível ao lado de excelente companhia com alguns dos membros do grupo de Caiaque de Parnaíba (Fig.2).

Print Friendly, PDF & Email

Valença do Piauí, município situado na porção centro-norte do Piauí possui em suas vastidões sertanejas imensas riquezas arqueológicas, históricas e naturais, a maioria ainda desconhecidas para os estudiosos.

Um dos mais impressionantes e pitorescos monumentos geológicos do município valenciano é o deslumbrante Arco da Igreja, na região de Buritizal, centro de grandes sítios arqueológicos.

  aval1.jpg - 45.66 KB
 O PORTENTOSO ARCO DA IGREJA.

Print Friendly, PDF & Email

Muitas Prefeituras pelo Piauí bem como por esse Brasil afora, principalmente as do interior dos estados, tem certos costumes, muito nocivos às árvores, que são as podas radicais e a pintura dos troncos das mesmas, o que pode leva-las à morte podendo se caracterizar em crime ambiental.

A poda nas plantas é uma prática agrícola recomendada em algumas situações, porém não se recomenda a retirada total da copa da árvore, pois, ao contrário do que os leigos pensam,  é extremamente prejudicial.

A poda radical ou severa consiste na retirada de toda a copa podendo inclusive levar a planta à morte, tendo em vista o desequilíbrio funcional causado por tal prática entre a parte aérea e a parte subterrânea da árvore. A brotação neste caso, não significa rejuvenescimento, pois isto é feito à custa das reservas existentes nos troncos, provocando, deste modo, o enfraquecimento das árvores. Além disso, os cortes causam feridas de difícil cicatrização expondo as superfícies cortadas ao ataque de insetos, fungos e outros fitopatógenos, principalmente no período chuvoso.

apoda01.jpg - 28.52 KB
EXEMPLO DE UMA PODA RADICAL EM PIRIPIRI-PI.

Print Friendly, PDF & Email

Em priscas eras, notadamente durante o Período Colonial era incansável e incessante a busca por metais e pedras preciosas por todo o Brasil. Se a agricultura e a pecuária rendiam alguns frutos, exigiam, por sua vez, muito trabalho, investimentos e longo prazo para o retorno. Mesmo para os produtos de maior aceitação no mercado internacional, como açúcar, algodão e tabaco, havia muito labor na sua obtenção.

Mas, uma pequena jazida de ouro, algumas esmeraldas ou diamantes, mudariam radicalmente a vida de uma pessoa ou de um pequeno grupo de aventureiros ou bandeirantes em pouco tempo. E a Coroa Portuguesa lucraria enormemente com isso. Quem não ouvira falar nos fabulosos e reais tesouros dos impérios do Peru e do México? E dos que supostamente ainda se deveriam descobrir, como o do lendário Eldorado e de outras cidades perdidas, como Manoa, Grã-Paititi, etc.?

 min01.jpg - 24.65 KB
ILUSTRAÇÃO IMAGINÁRIA DA LENDÁRIA EL-DORADO. FONTE: www.redicecreations.com

Print Friendly, PDF & Email

Com certa frequência os fiscais do IBAMA/CHICO MENDES e Polícia Militar  apreendem pelo norte do Piauí animais selvagens, geralmente filhotes, em poder de caçadores, traficantes de animais ou mesmo em residências onde são tidos como crias domesticas. 

Quando havia a apreensão destes animais em Piripiri e cidades vizinhas, eles eram levados ao Parque Nacional de Sete Cidades e readaptados de maneira improvisada a vida selvagem de onde foram bruscamente retirados. As aves pareciam sofrer menos, pois se sentiam mais a vontade no ambiente misto nativo-antrópico. Talvez instintivamente sintam que a volta à vida selvagem seria sua morte... 

 sete1.jpg - 98.63 KB
OS ANIMAIS APREENDIDOS SEMPRE FICAVAM NO ENTORNO DA POUSADA DO PARQUE, HOJE ABANDONADA.