Misteriosas “cornetas voadoras” sobrevoaram Teresina

A moderna era ufológico teve início em meados de 1947 com Kenneth A. Arnold (1915 –1984), um aviador e empresário americano, mais conhecido por ser geralmente considerado como autor do primeiro relato amplamente divulgado de um avistamento de objeto voador não identificado nos Estados Unidos, após alegar ter avistado nove objetos aéreos incomuns voando em formação próximo ao Monte Rainier, Washington, em 24 de junho de 1947 (Wikipedia.org).

A solução teria sido encontrada em 2000 por James Easton para o Caso Kenneth Arnold é que o piloto teria visto pelicanos em voo, o que está de acordo com o relato dado por Arnold para a forma e o comportamento dos objetos. Será?  (Wikipedia.org).

Entretanto, sabe-se que os nazistas fizeram não só projetos de discos-voadores, mas até alguns protótipos, ainda mesmo antes do início da Guerra (1939). Não se sabe ao certo se algum deles alçou voo. Mas parece que os yankees, ao vencerem a Guerra, não só levaram toda a documentação referente a estes projetos secretos, mas como também muitos cientistas que nele trabalharam. Um destes projetos era conhecido como VRIL.

  corn01.jpg - 22.66 KB
PROJETO VRIL, UM DOS DISCOS VOADORES NAZISTAS. REPRODUÇÃO.

Leia mais: Misteriosas “cornetas voadoras” sobrevoaram Teresina

Velório alucinante em Sete Cidades

Vários causos arrepiantes passados nas famosas Sete Cidades do Piauí nos foram narrados por Dona Benedita, mística, rezadeira e profunda conhecedora dos mistérios deste mundo fabuloso de rochas bizarras. Apreciadora de uma Serrana, nós a entrevistamos algumas vezes no desaparecido bar do Zé Manú, na saída norte do Parque, rumo á cidade de Piracuruca. Colhemos seu depoimento no início de 2001, um mês antes de sua morte.

 ss01.jpg - 44.00 KB
DONA BENEDITA, CONHECEDORA DOS CAUSOS SOBRENATURAIS DE SETE CIDADES. 

Leia mais: Velório alucinante em Sete Cidades

Fantasma teria tocado piano no Colégio das Irmãs

Você acredita em almas, fantasmas, espíritos ou aparições? Muita gente acredita e dentre estes alguns juram que já viram estas coisas sobrenaturais. Isto independe do ambiente social e cultural, época ou circunstâncias. 

No afamado e tradicionalíssimo Colégio Sagrado Coração de Jesus, o “Colégio das Irmãs”, fundado em Teresina no ano de 1906 e localizado no coração da importante Avenida Frei Serafim houve um caso destas supostas aparições há uns 35 anos.

 ci01.jpg - 39.00 KB
IMAGEM ANTIGA, TOMADA DURANTE A COMEMORAÇÃO DOS 50 ANOS DO COLÉGIO EM 04-10-1956. AUTORIA DESCONHECIDA. 

Leia mais: Fantasma teria tocado piano no Colégio das Irmãs

Parapirogenia: o fogo maldito em Pedro II

A parapirogenia é um caso reputado como parapsicológico de combustão espontânea, ou seja, a queima inexplicável de objetos ou pessoas. Algo ainda distante dos domínios das ciências oficiais que a desconhece. Seria o fogo secreto, dos antigos alquimistas e de herméticos tratados de magia. Queima de dentro para fora, carbonizando pessoas e objetos. Provoca terror só em se pensar em algo tão horripilante. Autores como Jacques Bergier (1912-1978), Charles Fort (1874-1932) e Vincent Gadois se ocuparam minuciosamente do tenebroso assunto.

Tecnicamente é também conhecida como Combustão Humana Espontânea com sigla CHE em português e SHC em inglês. Entretanto, para muitos autores, a ideias de um ser humano simplesmente incendiar e carbonizar-se raia ao absurdo.

Mas ao longo dos últimos 300 anos foram centenas de casos registrados pela polícia e estudados com afinco por cientistas.  Antigamente se explicava como sendo causada por pessoas que bebiam muito e por algum mecanismo desconhecido, seria disparada uma ignição e o incêndio teria início.  Mas não é necessários muitos testes para saber que, por maior o conteúdo de álcool num organismo humano, nunca seria suficiente para haver a combustão.

Muitos policiais e peritos britânicos e norte-americanos ficaram perplexos ante o estado de cadáveres inteiramente carbonizados dentro de cômodos que não apresentavam grandes sinais de incêndio. Às vezes os próprios móveis em que estavam sentadas, ou o tapete em que caíram permaneceram intactos ou ligeiramente chamuscados, enquanto que o corpo, totalmente carbonizado, deve ter sofrido temperaturas acima de 2.000 graus...

 para1.jpg - 36.08 KB
RESTOS DO DR. BENTLEY, CARBONIZADO MISTERIOSAMENTE EM 1966, NA PENSILVÂNIA (EUA) REPRODUÇÃO.

Leia mais: Parapirogenia: o fogo maldito em Pedro II

Valença do Piauí: o aparelho da Serra do Batista

Distante cerca de 17 km da sede do município piauiense de Valença do Piauí, chegamos à sede da isolada Fazenda Morada Nova, na Serra do Batista. Ali fomos entrevistar o sr. Ângelo Pereira da Silva, morador daquele ermo recanto.

O Sr. Silva se mudou para aquela fazenda em 1979. Por essa época já havia acontecido nas redondezas um estranho caso supostamente  ufológico com tal de Firmino, pessoa muito conhecida na região.

 bav1 copy.jpg - 47.48 KB
NESTAS REDONDEZAS DA SERRA DO BATISTA OCORREU O CASO UFOLÓGICO. 

Leia mais: Valença do Piauí: o aparelho da Serra do Batista

www.000webhost.com