Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/log/entry.php:1) in /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 531

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/log/entry.php:1) in /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 531
Arquivo policial

“Macaco” assaltou Teatro 4 de Setembro

E roubou bebidas para beber mesmo ou para revender, o macaco safado e biriteiro. Sim, foi há muito tempo, em 1913, há praticamente 102 anos. Mas não estamos nos referindo aos macacos gatunos da África do Sul, de Gibraltar (Espanha) ou da Índia, pessimamente influenciados pela presença humana.

Havia nos tempos antigos um bar que funcionava anexo ao formoso teatro teresinense, na atual Praça Pedro II, até hoje orgulho de sua população. Foi um ocorrido curioso em tempos idos, quando ainda estavam instalando os equipamentos de iluminação elétrica na Cidade.

A atual Praça Pedro II era chamada então de Aquidabã (até 1922), depois independência (até 1938), sendo na época do ocorrido completamente de chão nu, sem lagos, balaústres, estátuas, tendo como único equipamento arquitetônico importante o nosso teatro. Naquela época o point da elite piauiense, com restaurantes, cafés, jornais, lojas, farmácias gravitava em torno da Praça Rio Branco, chamada de Uruguaiana até um ano antes.

amacaco01.jpg - 38.52 KB
ASSIM ERA A PRAÇA PEDRO II (ENTÃO AQUIDABÃ) COM O TEATRO 4 DE SETEMBRO COMO ÚNICA EDIFICAÇÃO IMPORTANTE. IMAGEM DE AUTORIA DESCONHECIDA. DATAÇÃO PROVÁVEL EM TORNO DE 1910.

Leia mais: “Macaco” assaltou Teatro 4 de Setembro

Memórias de Campo Maior: o caso Manuel Umbigudo

O bacharel em Direito, juiz e desembargador campo-maiorense Augusto Ewerton da Silva (1862-1939), nomeado presidente do Tribunal de Justiça do Piauí em 31 de dezembro de 1927, escreveu o relato abaixo em Amarante, às margens do Rio Parnaíba, em agosto de 1913. O tema de sua matéria refere-se a um caso ocorrido quando de suas estadas na cidade natal de Campo Maior. Trata-se do caso policial envolvendo o valentão Manuel Umbigudo, que se passa talvez por volta de 1900. Foi publicado no jornal Diário do Piauí, de 28 de agosto de 1913. Mas, como dissemos, o princípio do caso, presenciado por Ewerton, refere-se aos primeiros anos do século XX, talvez na faixa 1900-1902.

ew01.jpg - 23.10 KB
JUIZ AUGUSTO EWERTON E SILVA. REPRODUÇÃO

Leia mais: Memórias de Campo Maior: o caso Manuel Umbigudo

Zebrão: o cafetão e vigarista que enganou a polícia

Alguns bandidos passaram para a história policial de Teresina como famigerados assassinos, ladrões, estupradores, latrocidas, etc. Um deles não estava envolvido nestes tipos de crimes; era um rufião porém não se contentou em ser apenas um simples agenciador de mulheres, picareta e torturador. Entrou para o arquivo criminal do Piauí pela impressionante frieza e audácia.

Em 1979 o bandido Milton Sales da Silva, vulgo “Zebrão” ou “Paulo Zebrão” chegou ao cúmulo de se infiltrar entre os policiais, dizendo-se oficial do exército e agente do antigo DOPS e até da Polícia Federal. Segundo os jornais da época deu ordens até para delegado da polícia civil em Teresina.

 zeb01.jpg - 60.46 KB
ESTE ERA O BANDIDO “ZEBRÃO”. FONTE: JORNAL O DIA.

Leia mais: Zebrão: o cafetão e vigarista que enganou a polícia

Santa de Castelo do Piauí roubada é recuperada pela polícia

Na madrugada de 06 de abril de 1979 um roubo traumatizou a histórica cidade de Castelo do Piauí, o antigo lugarejo Racho dos Patos e sucessivamente Vila de Marvão: a imagem multissecular  da padroeira Nossa Senhora do Desterro desapareceu, roubada por pilantras, aproveitando um descuido dos administradores do templo católico.

Considerada uma das mais valiosas peças da arte sacra brasileira, é esculpida em madeira no estilo barroco, datada de 1684, tendo sido trazida ao Brasil por colonos portugueses. Possui uma coroa de ouro de alto valor, encravada com pedras preciosas e com o Menino Deus no colo.  Estava avaliada na época do roubo pela fortuna de Cr$ 2 milhões. Seu desaparecimento abalou toda a população de Castelo do Piauí e este clamor comoveu as autoridades estaduais, que passaram a empenhar intensas diligências no sentido de prender os larápios e recupera a imagem.

 cp01.jpg - 40.76 KB
IGREJA DE N.S. DO DESTERRO, EM CASTELO DO PIAUÍ.

Leia mais: Santa de Castelo do Piauí roubada é recuperada pela polícia

Relembrando a Chacina no Posto King

Na ainda pacata e provinciana Teresina de 1974, uma chocante chacina quebrou a monotonia noticiosa de todo o Estado numa tarde de sábado, dia 16 de fevereiro de 1974. De uma só vez, três agentes policiais foram varados de balas e mortos. O local era um restaurante e churrascaria ao lado do ainda hoje existente Posto King, na Av. João XXII, próximo a Ponte JK sobre o rio Poti.

 king1.jpg - 25.82 KB
IMAGEM ATUAL DO POSTO KING. AO SEU LADO HAVIA UM RESTAURANTE ONDE SE PASSOU O TRIPLO HOMICÍDIO. FONTE: GOOGLE MAPAS.

Leia mais: Relembrando a Chacina no Posto King

www.000webhost.com