Print Friendly, PDF & Email

Em 2014 noticiamos aqui no portal a ameaça que alguns dos sítios arqueológicos com pinturas rupestres em Piracuruca estavam sofrendo, 4 anos depois, fizemos novamente uma visita a dois desses sítios, comprovamos a situação precária em que se encontram e vimos que nenhuma providência foi tomada. Por tratar-se de áreas praticamente integradas ao ambiente urbano necessitariam de uma ação controlada para a ocupação desses espaços, o que infelizmente não se observa.

Os sítios visitados foram o do Limoeiro e o do Olho D’água do Padre, em novembro de 2018 observamos o total descaso com o patrimônio arqueológico do município, no caso do Limoeiro as ações graves são o vandalismo e a queimada, já no Olho D’água do Padre é a ocupação desenfreada e o lixo, nesse caso particular, há cerca de 15 anos foi sugerido a criação de um Parque Municipal, nessa época ainda dava para frear a ocupação desregrada do terreno, hoje infelizmente restam poucas pinturas, desprotegidas em uma área totalmente loteada.


VANDALISMO E QUEIMADAS NO SÍTIO ARQUEOLÓGICO DO LIMOEIRO

 


OCUPAÇÃO DESORDENADA E LIXO NO SÍTIO DO OLHO D'ÁGUA DO PADRE