Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/log/entry.php:1) in /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 531

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/log/entry.php:1) in /storage/ssd4/909/1073909/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 531
Bundeiro: o chupa cabras do Piauí

Bundeiro: o chupa cabras do Piauí

No nosso livro “Antiguidades Valencianas” (2000) nos referimos a uma interessante versão do chupa-cabras piauiense, conhecido como bundeiro. O chupa cabras mundial esteve muito na mídia nos anos 1990 do século XX, seja no Brasil, na América Central, no Equador e em outras plagas.

Este misterioso chupa cabras por vezes é relacionado a ETs, porém se enquadra melhor no ramo de seres criptozóicos, ou seja, seres que supostamente não existem no nosso mundo real ou pelo menos não existem mais (como os dinossauros).

 bund01.jpg - 31.84 KB
ASSIM UM ARTISTA IMAGINOU O CHUPA CABRA. FONTE: fatoefarsa.blogspot.com

 

Aqui no Piauí tínhamos um animal misterioso e também de surgimento fulminante, que atacava cavalos e bois, devorando apenas as carnes traseiras, daí o seu nome. Dizem que o bundeiro aparecia constantemente nas décadas de 30 a 40 do século XX, nos municípios da circunvizinhança de Valença do Piauí, no centro-norte do Estado.

Outras fontes nos garantiram que o chupacabras aparecia nos antigos municípios de Valença, Pimenteiras e Aroazes, nos anos de 69 e 70. Além de morder apenas o traseiro dos animais, alguns outros casos falam que estrangulava cruelmente as vítimas com suas garras. Recorda-nos outro ente fabuloso dos anos 30 do século XX, o King Kong, que atuava nas margens do rio Araguaia, no Brasil Central. Este, ao invés do traseiro, devorava a língua dos animais, deixando-os sem uma só gota de sangue. Também ficou conhecido como Arranca -Línguas.

 bund02.jpg - 55.91 KB
UM ARTISTA IMAGINOU ASSIM O KING KONG OU ARRANCA LÍNGUA DE GOIÁS. FONTE: www.flickr.com

No vale do Sambito (Valença), um tal Benedito Lopes teria surpreendido um bundeiro a devorar um dos seus animais. Mesmo apavorado com a sangrenta cena, o caboclo teria disparado alguns tiros rumo ao ser sobrenatural, o qual, emitindo um fortíssimo e aterrorizante grito, fugiu para nunca mais retornar...

 bund03.jpg - 56.41 KB
GROTÃO DA IGREJINHA, NO VALE DO SAMBITO, VALENÇA DO PIAUÍ. SERIA UM DOS ESCONDERIJOS DO BUNDEIRO?

Também dizem que um tal de Luís Rodrigues, do povoado valenciano de Vargem Velha, foi um dia atacado pelo bundeiro quando voltava de sua roça à tardinha. Houve uma violente luta corporal com o animal desconhecido. Apesar de bastante ferido pelas garras e presas da fera, Seu Rodrigues parece que deu umas peixeiradas no atacante, fazendo-o fugir emitindo gritos estridentes.

Alguns caboclos contam que a fera é praga de mãe jogada em filho que lhe agrediu fisicamente. Este filho passaria 7 anos virando bicho e comendo carne de Animal. Após este período, o bundeiro se desencanta e volta a ser uma pessoa normal. Com a praga da mãe e o cabalismo do sete nos perguntamos se não seria um parente do licantropo ou do Cabeça-de-Cuia...

 

Parece que a época de surgimento do monstro tenha sido os anos de 1930. Como já dissemos, o Bundeiro tinha esse nome porque só se alimentava das partes traseiras dos animais. Porém, as aparições deste ser foram restritas e efêmeras no Piauí, sendo praticamente desconhecido para a população deste Estado.

 

 

 

www.000webhost.com