Avalanche ufológica em Teresina em 1969

O estado do Piauí, de baixa densidade demográfica (pouco mais de 12 hab/km²) e grande território (mais de 250.000 km²) sempre foi alvo de avistamentos ufológicos. A imprensa em si nunca registrou grande número de casos ao longo dos últimos 50 anos, em decorrência da deficiência de informações, distâncias, transportes e meios de comunicações. 

Consultando nossos arquivos, descobrimos, porém algo muito estranho. De maio a julho de 1969 houve uma série de avistamentos na própria capital, Teresina. Se forem consultados todos os jornais antigos do Piauí, em nenhum momento se achará quatro testemunhos em tempo tão restrito, cerca de dois meses. Também curioso é que dos quatro, dois foram na região central da cidade e dois deles, nas duas praças mais centrais da capital.

 ufo1.jpg - 40.47 KB
 POUCOS MESES ANTES DOS CASOS ABAIXO CITADOS O EXTINTO “JORNAL DO PIAUÍ” JÁ SE OCUPAVA COM CASOS  UFOLÓGICOS NO BRASIL. CRÉDITOS DA IMAGEM: http://reneemoura.blogspot.com.br

Senão vejamos:

No dia 10 de maio de 1969 o jornal O DIA noticiava que o jovem estudante Marcelo Dante de Almeida Nunes conseguiu fotografar, na Praça Saraiva, no coração de Teresina, onde se localiza a igreja de Nossa Senhora das Dores, um estranho objeto, que posteriormente foi considerado um "disco-voador", que sobrevoava o local. Na época Marcelo contava com quinze anos e estudávamos juntos no Colégio Diocesano, em frente à praça onde ele presenciou e fotografou o fenômeno. 

 ufo2.jpg - 33.33 KB
 SOBREVOANDO ESTA IGREJA MARCELO DANTE TERIA VISTO UM DISCO VOADOR. FOTO: RAFAEL NOLÊTO.

Recordamo-nos dele como uma pessoa de grande inteligência, sempre muito irrequieto e interessado em mistérios da natureza e com uma predileção especial por dinossauros e vulcões. Em cultura e conhecimento puxou muito ao seu pai, professor Vespasiano Rubim Nunes, mestre de Direito de Trabalho em Salamanca (Espanha). Marcelo andava sempre com a máquina do pai e com ela flagrou o suposto OVNI. Consta que agentes do Ministério da Aeronáutica teria visitado a casa de nosso colega para obter maiores informações. 

Só voltamos a ver Marcelo Dante por volta de 1998, quando ambos prestávamos serviço á Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Piauí, ele como arquiteto, eu como geólogo. Mas nessa época eu não me lembrava mais do caso e consequentemente não toquei no assunto, embora ele tenha muitas vezes me falado que se dedicava à ufologia..

No dia 03 de junho de 1969 o jornal O DIA, de Teresina, noticiou que o contista Pedro Celestino de Barros, funcionário da Delegacia Regional do trabalho e professor do Ginásio Municipal, Eurípedes de Aguiar teria avistado um UFO (na época diziam Disco-Voador) uns três dias atrás, num sábado, às 19h40min, juntamente com a esposa e filhos. Na descrição dele era uma bela luz azulada, sobrevoando sua residência, na Rua Manoel Domingues, 1677. A família Barros refere-se ao objeto como pratos côncavos colados pelas bordas, com bojo saliente. O fato teria acontecido quando Pedro Celestino estava sentado na calçada de sua residência com a esposa Auri e os filhos Maria Ivonilde, então com 18 anos e Aluísio, então com 15 anos. Celestino declarou textualmente ao jornal O DIA, de Teresina-Piauí:

 ...e vejo um clarão enorme, grande foco luminoso azul diáfano, se deslocando rápido em direção oeste-leste, semelhante a dois pratos côncavos, colados pelas bordas, com bojo saliente. Todos ali levantaram a vista na mesma direção. Esperei pelo barulho, supondo que fosse avião. Nada! A esfera se deslocou rápida e sem barulho, quando todos gritamos: É o disco-voador!

 ufo3.jpg - 23.51 KB
 DESTA CASA CELESTINO E SUA FAMÍLIA TERIAM OBSERVADO UM FENÔMENO UFOLÓGICO. IMAGEM GOOGLE MAPAS.

No dia 07 de junho de 1969, o jornal O DIA, de Teresina, publicou que o vereador do antigo MDB Totó Barbosa (1919-2010), veterano e renomado fotógrafo, flagrou um "disco" sobrevoando o prédio onde ficava a sorveteria Bela Vista, na Praça Pedro II, a mais central da capital do Piauí, entre 17:00 e 17:30 horas. O filme teria sido revelado somente tempos depois, pelo que não teria ficado suficientemente nítido e contrastado, segundo o fotógrafo.

 ufo4.jpg - 36.61 KB
 SOBREVOANDO ESTE PRÉDIO DA PRAÇA PEDRO II TOTÓ BARBOSA TERIA VISTO UM OVNI

Revelado o filme, constatou-se que o "disco-voador" de Totó Barbosa era quase igual ao fotografado por Marcelo Dante no mês anterior. A única diferença era que o objeto fotografado pelo vereador não tinha a forma exata de dois pratos ligados pelas bordas.  Quem viveu em Teresina nos anos 1960 e 1960 necessariamente conheceu ou pelo menos ouviu falar de Totó Barbosa, um dos mais famosos fotógrafos do Estado e conhecida figura no meio social e político.

 ufo5.jpg - 34.84 KB
 IMAGEM ANTIGA DO FOTÓGRAFO TOTÓ BARBOSA. ACERVO DA FAMÍLIA BARBOSA.

Na edição de 15/16 de junho de 1969 do Jornal O DIA, consta que o poeta Hermes Vieira (1911-2000) viu, numa noite do dia 10, cerca de 18 km da cidade de Teresina, nas matas do Baixão de Juá e Cipó, durante uma caçada, um clarão estranho e diferente. Disse Hermes que era uma "estrela" três vezes maior que a estrela Dalva. O objeto apagava e acendia, com cor branca muito viva. A testemunha não reconheceu a forma de "disco-voador", mas acrescentou que... era um objeto espantosamente belo e estranho!

São avistamentos praticamente esquecidos.  Talvez outros no mesmo período não tenham sido registrados em jornais ou rádios da época. Porém algo de estranho se passou naquele período maio-junho-julho nos céus de Teresina, capital do Piauí.

 

www.000webhost.com